arte
Deixe um Comentário

.YUSK.

Uma leva de jovens pintores anda tirando minha concentração. Vira e mexe eu paro o que estou fazendo para dar uma olhada nos trabalhos dos caras, acompanhar montagem de exposição, registros dos preparativos, novas telas. Aos poucos vou apresentar um por um, mas hoje fico com o YUSK, o disciplinado autor dos trabalhos que ilustram esse post.

Qual sua verdadeira identidade?
Yuske Conesa Imai. Não uso o “e” no final porque nos quadros assino “yusk”. Um pseudonimo bem fajuto, fica melhor assim, com 4 letras.

Quando começou a pintar?
No final de 2006, eu tinha um blog onde eu postava fotos das coisas que pintava/desenhava, e através dele recebi um convite pra exposição individual na galeria Joh Mabe, em dezembro de 2007. Nunca corri atrás de nada. Só quero pintar, não planejo o caminho, só continuo andando.

Você fez faculdade?
Fiz design gráfico no Senac, mas nao me formei. Acho que eu mesmo me ensinei a pintar.

Qual o caminho básico para um cara jovem como você viver de arte?
Acho que o necessário é saber os verdadeiros motivos pelos quais voce pinta. Muita gente vem nessa febre de expor, ficar conhecido, famoso, rico… Isso não passa de ilusão. Vai chegar um dia que ninguém mais quer saber dos teus trabalhos, você percebe que aquilo foi uma febre exploratória que se alimenta justamente dos gananciosos. Ai você cai e nunca mais se levanta. A única coisa em que eu acredito ser real é a disciplina. Pintar todo o dia, manter a produção e a auto-crítica do que eu busco nas pinturas sempre ao máximo, acima de qualquer outra coisa, pra algum dia (caso eu o alcance) me sinta a vontade de olhar no espelho, e me chamar de “artista”.

Suas origens orientais influenciam seu trabalho?
Com certeza. É estranho como as raízes da familia influenciam você, mesmo estando tão longe delas. Sempre senti o lado oriental presente. Principalmente quanto à disciplina. É uma constante luta contra as distrações disponíveis hoje.

Qual seu artista nacional favorito?
Gosto de vários, mas destaco as gravuras do Darcílio Lima.

Você compra obras de arte? O que existe nas paredes da suas casa?
Eu não tenho dinheiro pra comprar obras de arte. O que tenho em casa são coisas de pessoas que trocaram trabalhos comigo, presente dos amigos, eu fico feliz pois são trabalhos muito bons.
Você sabe quem são os consumidores do seu trabalho? Você se importa em saber onde vai parar uma tela sua?
Eu ainda não conheço o perfil dos consumidores. Mas me importo sim, prefiro dar a tela para uma pessoa que se importa com o que faço, do que vender pra um desconhecido que compre por outras razões.
Continua pintando na rua?
Não pinto na rua faz muito muito tempo. A rua pra mim é lembrança, e fico feliz por saber disso.

YUSK expõe na Rojo, dia 6 de abril
Rua Maranhão, 600. Vai lá!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s