arte, fotografia
Deixe um Comentário

.papo com Robin Schwartz.

Fotógrafa e professora na William Paterson University of New Jersey,  Robin Schwartz  faz retratos inusitados de sua filha Amelia em contato com a bicharada. Confira o papo que ela bateu com o Kakaos e descubra como essas imagens a ajudaram a superar um luto:

Quando você descobriu que queria ser fotógrafa?
Aos 10 anos brincava com equipamento analógico Kodak. Meu tema era a minha gata, Whitey. Antes do colegial ganhei uma 35mm SLR e comecei a trilhar meu caminho na área. Minha motivação era fotografar coisas que estavam mudando ou algo que eu poderia perder.

Onde você nasceu e de onde veio essa relação forte com animais?
Cresci em Linden, New Jersey, próximo à refinaria da Esso. Eu nasci para me conectar com os animais. Sempre levei animais abandonados para casa e cuidava dos bichos dos vizinhos.

 

Como surgiu a idéia de retratar sua filha com os animais?
Na época em que fiz meu primeiro livro, o “LIKE US: Primate Portraits”, tive a oportunidade de me aproximar de diversos animais. Fotografar a Amélia nesses ambientes virou o meu portfólio. O retrato inicial foi feito quando Amélia tinha 3 anos, mas a idéia foi interrompida quando minha mãe e minha sogra foram diagnosticada com câncer terminal. Fiquei tão deprimida que parei de fotografar. Depois disso passei a ver a maternidade de outra forma e desejava que a minha filha fosse mais conectada com a vida, meu desejo sempre foi transformá-la em uma preservadora da natureza. Esse projeto ajudou a controlar o meu luto. As cores voltaram para a minha vida, e para as minhas fotos. Eu só trabalhava com o preto e branco.

Amélia não teve medo de animal algum?
Ela pode ser muito tímida com pessoas, mas é confiante com os animais. A dona do canguru das minhas fotos diz que algumas crianças tem uma aura que deixa os animais confortáveis. Amelia fala que só tem medo de gente.

 

Você lembra de algum episódio curioso ocorrido durante as fotos?
Lembro do dia em que a Amélia enfiou a mão na bolsa do canguru. Ele levou um susto, mas na época foi engraçado. A dona disse que se ela não virar veterinária pode ser ginecologista.

Quantos animais você tem em casa?
Dois gatos e dois cachorros

Quais as técnicas usadas nas fotos da Amélia?
Minha câmera mudou diversas vezes. Comecei com uma Leica M6, passei para a Mamiya 7, e agora trabalho com Mamiya 7 e a Canon 5D Mark II.

 Quais seus fotógrafos favoritos?
Juliet Margaret Cameron, August Sanders, Helen Levitt, Sally Mann, Joel Peter Witkin e muitos outros

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s